Fitoterapia

As plantas associadas à cura

    O que é a fitoterapia?
    Fitoterapia é a utilização de vegetais em preparações farmacêutica (extratos, pomadas, tinturas e cápsulas) para auxílio ao tratamento de doenças, manutenção e recuperação da saúde.  É preciso ter cautela ao utilizar a fitoterapia, todos os medicamentos, inclusive os fitoterápicos, podem apresentar algum efeito colateral, por isso, devem ser usados com orientação médica ou profissional habilitado. A automedicação  e o uso prolongado de plantas podem trazer  problemas tais como: reações alérgicas, efeitos tóxicos graves em vários órgãos ocasionando certos tipos de câncer.  O importante é educar a população, conscientizando-a sobre o uso adequado das plantas e medicamentos ditos naturais. Muitas pessoas utilizam plantas que crescem no próprio quintal, coletam em terrenos baldios ou florestas.
    Essas plantas são confundidas com outras que possuem características semelhantes, como o mesmo tipo de folhas, flores, frutos, caules ou raízes. Muitas desconhecem que a quantidade de princípios ativos contida nas plantas pode variar de acordo com a idade da planta, a época da colheita,  tipo de solo, a parte utilizada e as condições de estocagem.  Plantas que crescem muito próximas a rodovias apresentam concentração elevada de metais como chumbo, zinco e alumínio, etc.., cujos efeitos podem ser desastrosos.
    No Brasil,  a Anvisa estabeleceu regulamentação para garantia da qualidade do medicamentos fitoterápicos para o consumidor. Ela exige a reprodutibilidade dos fitoterápicos fabricados com os lotes desses medicamentos produzidos com a mesma quantidade de um conjunto de moléculas denominado marcador. Outro critério obrigatório é a comprovação da eficácia e segurança dos medicamentos fitoterápicos.