Homeopatia

A arte da cura

  

Homeopatia, a arte de enriquecer as defesas naturais do organismo.

    Utilizando remédios naturais destinados a aumentar as capacidades curativas que o organismo possui, a Homeopatia trata a pessoa dentro da sua globalidade.
    A doença nada mais é que um desequilíbrio interno e os homeopatas se esforçam para resolver os problemas , sem atacar unicamente os sintomas. Eles utilizam remédios específicos, fortemente diluídos que, quando absorvidos de uma forma não diluída, produzirão numa pessoa sã os sintomas de uma determinada doença.
    Segundo os Homeopatas, quanto mais os efeitos de uma substância se aproximam dos sintomas do paciente, mais suas virtudes terapêuticas são importantes na cura do paciente ("lei da semelhança").
    Quanto mais uma substância é diluída, maior será sua eficácia os remédios são preparados segundo regras estritas de diluição visando reforçar o seu poder.

HOMEOPATIA, um pouco de história

    Os princípios homeopáticos foram determinados por Samuel Hahnemann no final do século XVIII, e foram baseados na cura pelo semelhante, onde, uma substância capaz de produzir determinada alteração (sintoma) em um indivíduo saudável, teria a capacidade de curar esta alteração, em uma condição de doença, quando dada em doses pequenas.
    Samuel Hahnemann resolveu testar em si próprio as propriedades da China officinalis (retirada da casca de arbustos chamados Rubiáceas), indicada para curar febre por ser capaz de produzir febre. A cada dose ingerida um acesso de febre intermitente o assaltava. Ele ficou tão impressionado que  começou a registrar observações sobre o efeito das substâncias no corpo de outras pessoas,e continuou a fazer experiências em si mesmo com diferente medicamento.Estava assim criada a Homeopatia !
    A homeopatia iniciou-se no Brasil em 1840 com o Dr. Bento Mure, médico francês,  e propagou-se  pelo Rio de Janeiro em.
Em 1843 fundou-se o Instituto Homeopático do Brasil, porém  só em 1980, é que a Homeopatia foi reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina e, em 1990, passou a constar do Conselho de Especialidades Médicas da Associação Médica Brasileira, deixando assim de fazer parte das terapias alternativas.

Princípios da homeopatia

    Além da visão holística impressa em toda a obra de Hahnemann, ou seja, a visão do todo sobre as partes, há quatro princípios que orientam a prática homeopáticas são elas:

  • Lei dos Semelhantes: Quer dizer, um medicamento capaz de provocar, em uma pessoa sadia, angústia existencial,  curaria uma pessoa cuja doença natural apresente essas características.
  • Experimentação na pessoa sadia:  Os homeopatas realizam provas,  onde eles  mesmos são os experimentadores.Uma condição  para a escolha dos provandos é que sejam saudáveis. Esses medicamentos são capazes de alterar o estado de saúde da pessoa saudável e justamente o que se busca são os efeitos puros dessas substâncias.
  • Doses infinitesimais: A preparação homeopática dos medicamentos segue uma técnica própria que consiste em diluições de sucussões, onde mistura-se uma pequena quantidade de uma substância específica em muita água e/ou álcool e agita-se bastante. Isso faz com que desperte as propriedades latentes da substância. Isso é chamado de "dinamização" ou "potencialização" do medicamento.
  • Medicamento único: Primeiro o homeopata faz uma avaliação da pessoa para ver se a mesma precisa de medicamento, usa-se um medicamento por vez, levando-se em conta a totalidade sintomática do paciente. Só assim é possível ver seus efeitos, a resposta terapêutica e avaliar sua eficiência ou não. Após a primeira prescrição é que se pode fazer a leitura prognóstica, ver se é necessário repetir a dose, modificar o medicamento ou aguardar a evolução.